workshop louise orwin

WORKSHOPS

louise orwin

27.11.2020

16:00 – 19:00

Para se inscrever, clique no botão abaixo ou envie-nos um e-mail para supersonic@atelierconcorde.org com o assunto ‘inscrição no workshop: Louise Orwin’.

Sobre cuidar: Trabalhar de forma segura a autobiográfica e o trauma enquanto artista

O workshop terá a duração de 3 horas, com intervalo. De uma forma geral, terá o formato de um webinar, mas haverá também breves exercícios escritos para os participantes fazerem.

Enquanto artista que há já 8 anos faz trabalho arriscado à volta de assuntos relacionados com trauma, violência e autobiografia, recentemente constatei um maior número de criadores, escritores e profissionais de teatro a abordarem temas semelhantes.  A ‘Autoajuda’ e o reconhecimento de sinais de alerta têm sido tópicos muito usados nos últimos anos, mas que conselho dar aos criativos que lidam, no seu trabalho, com o seu próprio trauma e com o dos outros? Quais são os potenciais riscos à sua saúde mental e à do seu público? Como lidar de uma forma saudável e delicada estes temas, sem comprometer a natureza do trabalho artístico?

Em resposta a este recente fluxo de trabalhos, na área da performance, sobre trauma, autobiografia e o desencadear de sinais de alerta, este workshop baseia-se nas competências e metodologias que tenho vindo a  reunir ao longo dos anos, através do trabalho realizado em consulta com terapeutas, treinadores e profissionais de bem-estar. Este workshop ajudará os participantes a criar competências e estratégias em torno do “cuidar”, promovendo a criação de espaços seguros para a improvisação planeada de trabalhos que lidem com temas autobiográficos, materiais sensíveis ou com sinais de alerta de doenças mentais.

Materiais solicitados para os participantes: Caneta e papel

 

Limitação de 25 participantes

Nota: Este workshop será lecionado em inglês.

 
 

Louise Orwin é uma artista, performer e escritora que vive em Londres. Desenvolve projetos em vídeo e performance com base em desafiadoras pesquisas que investigam temas de identidade e violência, junto de comunidades marginalizadas. Mais recentemente, o seu trabalho procurou explorar o significado femme queer num mundo que valoriza a masculinidade, a heterossexualidade, a supremacia branca. Orwin tem um corpo de trabalho substancial, que já percorreu de forma internacional espaços de performance, galerias e festivais.

 
Louise também é uma formadora experiente, com mais de 10 anos de experiência em workshops para várias idades e níveis. Já lecionou em cursos de Mestrado e Licenciatura na RCSSD, Goldsmiths e na LSBU, University of Bristol; a par do seu trabalho enquanto formadora em arte, dirigida a artistas e não artistas, lecionada em teatros e espaços artísticos em Montreal, Tóquio e em todo o Reino Unido (por exemplo, Barbican, Southbank Center e Battersea Arts Center).
 
Nos últimos 4 anos Louise especializou-se no trabalho e ensino em espaços dão prioridade ao “cuidar”, à vulnerabilidade e a escuta profunda, mais recentemente em torno do seu programa Oh Yes Oh No que se afundou sobre a violência sexual e o trauma, trabalhando ao lado de vítimas de violência sexual. Sua prática tem sido apoiada pelo trabalho com profissionais de saúde mental e treinadores de bem-estar.